0%
Posted inCosta2015

Portugueses sofreram no quotidiano o radicalismo da coligação de direita

luissoares/Posted on /Comments Off

Portugueses sofreram no quotidiano o radicalismo da coligação de direita

 

“A coligação de direita é hoje dirigida por uma geração de conservadores, ultraliberais radicais que rompeu com um património comum dos partidos e da sociedade portuguesa e que tem como principal objetivo a destruição do Estado social” afirmou hoje António Costa durante um almoço em Braga.

 

Por isso, estas eleições revestem-se de uma importância acrescida: “Temos por isso uma responsabilidade muito pesada, a de representar todos aqueles que estão para além do nosso espaço político mas que se mantêm fiéis ao modelo social europeu”, acrescentou o Secretário-Geral do PS.

 

“A melhor expressão do radicalismo é aquela que cada português experimentou na vida quotidiana” continuou Costa. O governo “perante o drama da pobreza, do desemprego e de milhares de pequenos e médios empresários, perante o desespero de proprietários que tiveram de fechar os seus restaurantes, revelou absoluta insensibilidade e disse que os portugueses que sofriam eram piegas – um insulto que foi feito a cada um de nós e que revela bem o que lhes está na massa do sangue”, acusou o líder dos socialistas.

 

“Um novo ciclo de esperança só pode ser aberto com duas condições: Que no próximo domingo haja uma derrota da coligação de direita; que haja uma vitória do PS com todos os adjetivos. Uma grande vitória, uma vitória inequívoca, extraordinária, com maioria absoluta”, concluiu.

 

O post Portugueses sofreram no quotidiano o radicalismo da coligação de direita aparece primeiro no António Costa – Alternativa de confiança.



Fonte: costa2015.pt
Portugueses sofreram no quotidiano o radicalismo da coligação de direita