0%
Posted inCosta2015

Plafonamento não resolve nenhum dos problemas da Segurança Social

luissoares/Posted on /Comments Off

Plafonamento não resolve nenhum dos problemas da Segurança Social

O plafonamento das contribuições e o corte de 600 milhões, propostos pela coligação da direita, são contrários ao que o PS defende e contrários às conclusões de praticamente todos os estudos existentes sobre a Segurança Social, assegurou hoje Manuel Caldeira Cabral.

 

A Segurança Social apresenta desafios para os quais o PS apresentou propostas quantificadas de estímulo à criação emprego. Pelo contrário, a coligação não apresentou as contas de uma proposta que pretende subtrair à Segurança Social contribuições acima de um determinado limiar e durante o período de transição de 40 anos, continuou Caldeira Cabral.

 

O plafonamento, prosseguiu o cabeça de lista pelo círculo de Braga, implica que à medida que novos trabalhadores entrem no sistema se verifique um rombo na Segurança Social que “só é evitável se, em paralelo, se colocar os actuais trabalhadores a pagar taxas de contribuição mais elevadas”.

 

“O plafonamento não resolve nenhum dos problemas da segurança social” e apresenta enormes custos de transição que a coligação não cuidou ainda de explicar aos portugueses como pretende financiar.



Fonte: costa2015.pt
Plafonamento não resolve nenhum dos problemas da Segurança Social